Páginas

sexta-feira, 16 de setembro de 2016


A maior prisão que podemos ter na vida é aquela quando a gente descobre que estamos sendo não aquilo que somos, 
mas o que o outro gostaria que fôssemos. 
Geralmente quando a gente começa a viver muito em torno do que o outro gostaria que a gente fosse, 
é que a gente tá muito mais preocupado com o que o outro acha sobre nós, 
do que necessariamente nós sabemos sobre nós mesmos.
O que me seduz em Jesus é quando eu descubro que n'Ele havia uma capacidade imensa de olhar dentro dos olhos e fazer que aquele que era olhado reconhecer-se plenamente e olhar-se com sinceridade.
Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. 
Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser que sejam pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim,
 mas do que Deus sabe ao meu respeito.
Padre Fábio de Melo

6 comentários:

emanuel moura disse...

E para terminar a visita aos seus cantinhos ,nada como um belo momento de um ser abençoado por Deus ,muitos beijinhos no seu coração

MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

A salvação depende do que Deus vê em nós e daquilo que nós próprios vemos em nós.

Beijinho doce:)

Luísa Fernandes disse...

Linda Mensagem adorei querida Evanir!!
Obrigada pela doçura do seu coração...pela sembilidade de tocar pessoas
pelos seu maravilhosos trechos de amor a Deus escolhidos pela linda pessoa
que vc é...e sabe dedicar-se ao amor do próximo.
Beijinhos no seu coração...te amo.
Luisa Fernandes

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde, querida Evanir!
Olhar nos olhos nos dá confiança...
Bjm muito fraterno

MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Passei para deixar um abraço.

Beijinho doce

Denise Carreiro disse...

Penso o mesmo, não me importa o que os outros pensam. Na verdade, teremos que prestar contas de nossas ações primeiramente a nós mesmos. Muita paz!